Trabalhos 2021

Escola Profissional de Viticultura e Enologia da Bairrada (Anadia)

Escalão:  Escalão 2: escolas de outros níveis de ensino a partir do 2º ciclo (inclusive)

Memória Descritiva:
Na Escola Gomes Eanes de Azurara, no Agrupamento de Escolas de Mangualde, a reciclagem é um dos assuntos mais debatidos e valorizados pela comunidade escolar e, de forma particular, pelos alunos que integram o “Clube Eco-Escolas”.
Com efeito, tem sido precisamente graças ao Eco-Escolas, que existem em cada sala de aula, três pontos de recolha de lixo: um para o lixo indiferenciado, outro para papel e outro para plástico. Para além disso, em cada pavilhão e na sala dos professores, existem contentores verdes, azuis e amarelos, cada vez mais utilizados pela comunidade escolar.
Neste contexto, foi com muito agrado que um grupo de alunos do 2º e 3º ciclo do “Clube Eco-Escolas” participou com empenho na construção de três ecopontos amarelos. Embora, como já foi referido, os pontos de recolha de plástico e metal já existam, foi muito importante construir estes novos ecopontos com materiais 100% reutilizados e com muita criatividade. Estão agora colocados em lugares estratégicos, para continuarmos a nossa tarefa de sensibilizar a comunidade escolar para a importância do 3ºR.
Para este projeto, os professores responsáveis começaram por pedir na cantina e na reprografia caixas de cartão resistentes e vazias. Depois, os alunos foram desafiados a guardar, ao longo do tempo, embalagens com o selo FSC, como pacotes de leite e de sumo.
Assim que o número de materiais foi suficiente, tiveram início os trabalhos de construção dos ecopontos: em primeiro lugar, fez-se uma abertura nas caixas de cartão, suficientemente grande para colocar e recolher plástico; de seguida, foram bem lavadas e escorridas as embalagens Tetrapak; por fim, com tesouras e tubos de cola, a imaginação foi posta à prova, forrando-se de cima a baixo as caixas de cartão com essas mesmas embalagens. Para um acabamento mais firme, os ecopontos foram posteriormente cobertos com papel autocolante, que havia sobrado aquando da encadernação de livros e cadernos.
As composições visuais criadas com os recortes das embalagens Teatrapak são diversificadas: nuns casos, os recortes têm diferentes formas e tamanhos, noutros casos, os recortes lembram a forma de árvores, de aves e do sol e, noutros casos, foram recortadas propositadamente as ilustrações dos pacotes de sumo e de leite, a fim de enriquecerem visualmente os ecopontos.
Os trabalhos finais agradaram muito à comunidade escolar e os alunos sentiram orgulho nas suas criações. Foi um processo muito animado, desenvolvido ao longo de um mês, onde abundou boa disposição, criatividade e preocupação com o meio ambiente.
A Coordenadora: Manuela Cardoso
Com a especial colaboração dos Professores: Sílvia Fernandes, António Paisana e Luís Almeida
Trabalho realizado por:
Ana Sousa, Ângela Albuquerque, Carolina Correia, Goreti Mateus, Margarida Santos, Maria Lopes, Mariana Rodrigues, Matilde Marques, Rafael Norte.

Frase que apele ao correto encaminhamento e separação de embalagens:
O papel vai para o azul e o vidro para o vidrão;
agora só falta o plástico, para cumprir a minha missão!

Imagem do Ecoponto:

INICIATIVA

stamp_rgb_pt_small 

COORDENAÇÃO

LOGOabaeEE2_png